quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Futebol de Salto Alto #2 - Entrevista com Dimara Oliveira



O quadro Futebol de Salto Alto, sucesso semana passada com o texto de introdução, começa hoje a série de entrevistas com jornalistas, blogueiras e jogadoras que embelezam todos os dias o futebol no Brasil.
Assim, o EsporteTotal orgulhosamente divulga a nossa primeira entrevista, com a jornalista da Band Minas, Dimara Oliveira que apresenta o programa Minas Esporte, de segunda à sexta, a partir das 14:15.

1. Como começou a sua historia no jornalismo?

Sempre gostei de futebol e amo televisão. Cheguei a fazer patologia clínica, porque também gostava da medicina e achava que jornalismo era mais um prazer, mas aí falou mais alto a carreira que estava no meu destino.
Futebol sempre esteve na minha vida porque meu pai não teve filhos homens e assim, sempre nos levou ao Estádio, nós, as filhas, e aí já viu, foi paixão mesmo.
Fui direto da Faculdade para a TV Bandeirantes em 1990. Comecei como repórter, depois fui para mesa de apresentadores, tive uma passagem pela assessoria de imprensa do Cruzeiro em 1999 e retornei à Band em 2004, agora como editora chefe de esportes, apresentadora e repórter de rede nacional da emissora.


2. Você se inspira em quem?

Difícil dizer isso. Acho que minha inspiração foi sempre meu pai. Ele era Delegado Geral da Polícia Civil, mas um apaixonado pelo jornalismo esportivo. Por isso, quando foi delegado na Cidade de Pouso Alegre, comprou a Rádio da cidade e criou uma equipe de esportes, onde transmitia todos os jogos para o interior de Minas. A equipe acompanhava os times mineiros em todos os principais estádios do Brasil. Resultado: Eu era pequena e cresci no estúdio da rádio acompanhando tudo. Depois, ele promovido na carreira, veio para BH e eu para a Faculdade de Jornalismo. A minha inspiração sempre foi ele, acho que realizo o que ele gostaria de ter feito como profissional.

3. Já sofreu algum preconceito por estar em meio ao futebol?

No início acho que me olhavam de forma diferente. Praticamente não havia o trabalho feminino, principalmente dentro de campo e nos vestiários, até porque nem havia as salas de imprensa nos Estádios. O trabalho de vestiário era no vestiário mesmo, mas quando começaram a ver o resultado do meu trabalho, chegaram à conclusão de que era essa mesma a minha praia, aí não tive mais nenhum olhar estranho. Sabiam que eu tinha vindo pra ficar. Tenho o respeito de todos os companheiros. Hoje faço parte da diretoria eleita da Associação Mineira de Cronistas Esportivos. Eleita sou a primeira na história de 70 anos da AMCE.

4. Percebe-se um aumento significativo na participação das mulheres no esporte. Essa tendência deve se manter?

Com certeza. Em muitas coberturas que participo somos inclusive a maioria. Não existe mais essa história homem/mulher no futebol. Existe sim o bom profissional.

5. Qual o seu conselho para as mulheres que desejam viver em meio ao futebol, mas temem a intolerância da sociedade?

Manter a seriedade do trabalho. Saber que estamos em um mundo masculino, na sua concepção e o comportamento profissional é que vai fazer com que o respeito seja consequência. Estarem sempre bem informadas, porque da mulher, em qualquer área, sempre se exige mais. Isso é realidade de mercado.

6. Para você, a que se deve a falta de espaço para as mulheres no futebol?

Acho que, sinceramente, atualmente o espaço é o mesmo. A competência e o preparo profissional é que vai fazer com que o espaço esteja aberto. Dominar idiomas, entender as regras, ter vocabulário, jogo de cintura. Isto diferencia qualquer profissional seja homem ou mulher.

7. O que seria necessário para exterminar o estigma de que “mulher não sabe de futebol” no Brasil?

Sinceramente acho que isto já passou. Quem se utiliza deste estigma é porque ainda vive no século passado. Hoje mulheres que querem e gostam de futebol entendem tudo como qualquer outro homem. Quem não gosta também é como qualquer homem que não gosta de futebol.

8. Já pensou em ser jogadora antes de se formar em jornalismo?

Não pensei em ser jogadora de futebol, mas sempre pratiquei esportes: handebol e Vôlei, sempre joguei , participei de jogos Estudantis, municipais, estaduais e nacionais. No Promove quando me mudei para BH, fiz parte do time de futebol de Salão feminino,mas sempre fui melhor no handebol e no Vôlei.


Agradecemos muito a participação de Dimara Oliveira, essa excepcional jornalista, figura carimbada da Comunicação em Minas Gerais.
Semana que vem será a vez de Kelen Cristina, do Estado de Minas.

Equipe EsporteTotal

26 comentários:

PedroSPFC disse...

Muito legal!!

Espero sucesso com as outras convidadas e obrigado por repassar a pergunta.

Acesse o meu blog: News of spfc

Romário Silva disse...

Muito boa a entrevista. Sempre acompanho e gosto do trabalho da mineira. Parabéns!!

Michel Farias disse...

Muito boa a matéria e uma excelênte idéia esse quadro, espero que consiga fazer bastante sucesso assim como o pergunte para o E.T


Abraço!!!

http://ofuteboleoscariocas.blogspot.com/

Marcela Semler disse...

Excelente entrevista... eu como mulher e de certa forma ligada ao Futebol pelo Inter e o meu blog, sinto orgulho demais de ver mulheres conquistando seu espaço no mundo da bola!

parabéns povo do E.T.

Um grande beijo da Colorada... e texto novo no Nação Gigante... confiram!

www.nacaogigante.blogspot.com

Blog do Vascão disse...

Muito maneiro a iniciativa e excelente entrevista, a Dimara é show de bola.

Abraço
Jeferson

Filipe Frossard Papini disse...

Como bom Belohorizontino que também sou, fica difícil não assistir a Dimara pela imprensa mineira. Ela já é figura carimbada por aqui, assim com outros. No mais, gostei da entrevista e estou aguardando a Kelen Cristina... e é claro... Renata Fan!!!!

Cadê ela?? =P

CAMPEÃO BRASILEIRO 2009 disse...

mulher no futebol é mt bom.são 2 coisa q eu gosto mt... aki em são paulo tem a renata fan mt bonita e inteligente.valeu

Fernando Gonzaga disse...

parabéns pela entrevista...

é positivo esta inserção das mulheres do jornalismo esportivo....isto quebra um pouco os paradigmas de que apenas homens podem comentar e discutir futebol...

abraço!!

Clítia Milagres disse...

Show de bola. Muito bom a entrevista, Dimara é super competente no que faz. Mais uma vez a prova de que futebol não tem sexo e sim amor, paixão e competência.

Romário Silva disse...

Jogtos Inesquecíveis. Tudo no blog. Abraço.

Maldita Futebol Clube disse...

Matéria bem feita, perguntas pertinentes, bela apresentadora. mulheres inteligentes e gatas sãop cada vez mais comuns...que bom! abs, leandro

Fernanda disse...

Olá galera do Esporte Total,

Se me permitem...gostaria de fazer uma pergunta para Dilmara.
Existe e não sei se é lenda, inclusive há uma citação no livro "Notícias do Planalto", que quem entra para a editoria de esportes geralmente são os jornalistas em começo de carreira (por favor,não se ofenda! Na faculdade também ouvia isso). Sendo assim, o primeiro grau a galgar dentro de tantas outras editorias existentes. O que você acha disso? Pelo visto você não é amadora e sim especialista no tema, o que me enche de orgulho pois, dificilmente mulheres, e eu me incluo nessa categoria, dominam tão bem o tema esporte. Existe ainda esse estigma?
Grata, Fernanda pautajornalistica.blogspot.com

João Pedro Pedroso disse...

Muito Boa a entrevista !

Ela disse tudo em relação ao preconceito das mulheres no futebol!

ótima jornalista , acompanho seu trabalho na emissora BAND

Tudo Sobre o Santos Futebol Clube. disse...

Aee cara meus parabéns pelo sucesso do blog blog e por esse novo quadro e eu torço para que vc´s possam fazer muitas entrevistas com muitas pessoas famosas!

Falowww



* Por favor gostaria que vc visitasse o meu blog * :

http://jlntudosobrefutebol.blogspot.com/

Muito Obrigado!

cesar afonço disse...

Não conheço o trabalho dela, mas a entrevista ficou excelente..

E que venham mais.

Abraço

Fernanda disse...

Olá Equipe do Esporte Total,

Coloquei um link desse blog lá no pautajornalistica.blogspot.com

Abraços, Fernanda

Ale disse...

Parabéns pela estréia do quadro! A entrevista ficou ótima!
E cá pra nós... eu não conhecia ela hehehe
Boa sorte no novo quadro!
bjs

Wilson Hebert disse...

Amigos do Esporte Total...

Parabenizo por vcs estarem trabalhando incansavelmente para o crescimento do blog.

Esse quadro falando sobre as mulheres no futebol foi uma bela ideia e tem tudo pra dar certo.

A entrevista ficou ótima e a Dimara pareceu ser uma pessoa muito simpatica.

Abraços!

Carlão Azul disse...

Parabéns moçada. Ótima a entrevista. Pena que cheguei bem atrasado, mas em tempo.
Dimara é mesmo ótima profissional e não veja nela a parcialidade que a gente vê na maioria dos cronistas e jornalistas esportivos de BH. Eu não sei pra que time ela torce e sinto em seu trabalho que ela não previlegia nenhum clube.
Parabéns Dimara, sou seu telespectador e admiro seu trabalho, e olha que são poucos os que merecem admiração em BH.

Anônimo disse...

Agradeço a galera do Blog. Foi muito bacana e fiquei muito honrada com a estréia do quadro. Podem contar sempre comigo. Muito obrigada a quem comentou também, todos muito carinhosos.

Beijos

Dimara Oliveira

Vanessa disse...

Excelente entrevista
E mto bom conhecer um pouco mais do profissional que acompanhamos atraves dos programas e que nós passam as noticias do dia a dia.
Acho a Dimara mto carinhosa com seus telespectadores e seguidores no TWITTER

Parabéns e sucesso

Débora Bravo disse...

Não acompanho o Minas Esporte e por isso não conhecia a jornalista muito bem. A entrevista foi excelente para conhecer melhor Dimara Oliveira e ver o quão profissional ela é. Para nós estudantes de jornalismo e apaixonadas por esporte é muito bom ver mulheres se destacando no mercado. Concordo 100% com as respostas dela e acho que nós, mulheres, já estamos dentro do jornalismo esportivo. ;)

Anônimo disse...

Seria uma boa contrataçaõ para a Playboy essa Dimara viu, gosto muito de ver o programa mas ver ela, não tem preço!!!

Anônimo disse...

Dimara,será que o atletico nao esta na hora de trocar de treinador?junior de divinopolis

Anônimo disse...

Dimara de Oliveira se nesta seleção teve atleta jogando contundido,aleijado,louco,logo
poderiam ter levado o gordinho ronaldo,quem sabe o gol da prorrogação não teria acontecido?
Sou fã de seu programa.
Newton - São João do Paraíso - MG.

Di Castro Informática disse...

Simplesmente LINDA!!!

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More