domingo, 20 de setembro de 2009

Série o Futebol Perdido - Paulista F.C.

Nome: Paulista Futebol Clube
Fundação: 17 de Maio de 1909 (100 Anos)
Ídolos: ---
Ranking da CBF: 64º, com 253 pontos

Títulos: 1 Copa do Brasil, 1 Série C, entre outros estaduais.

CONQUISTAS
Não seria um erro dizer que o Paulista é um dos principais times do interior de São Paulo. O time é detentor de uma Copa do Brasil conquistada em cima do Fluminense, além de participar da Copa Libertadores da América onde, mesmo não passando da primeira fase, conseguiu o resultado mais importante e surpreendente de sua história, 2x1 no River Plate.
ÉPOCA DE OURO
Criado a exatos cem anos, em 17 de maio de 1909, o Jundiahy Foot Ball Club funcionava basicamente em disputas internas, dos funcionários da Companhia Paulista de Estradas de Ferro. Essas disputas permaneceram até meados de 1920 até 1933, onde o time se afiliou à APEA e à LAF (Associação Paulista de Esportes Athléticos e Liga de Amadores de Futebol, respectivamente), e passou a disputar outros campeonatos, e vencendo-os, como os três títulos de campeão do interior que o time conquistou naquela época.
O time continuava sua crescente, marcando história no futebol paulista, como na disputa do estadual de 1926, uma vez que essa era apenas a segunda vez que um time do interior disputava a primeira divisão.
A partir de 1941 a história muda. Com a criação da Federação Paulista de Futebol, o Paulista passa a disputar a segunda divisão do estado, e após anos de acessos e rebaixamentos, que perdurou entre 68 e meados de 90.
A partir dos anos 90, o time assinou algumas parcerias que mudaram até o seu nome, como a parceria com a Lousano, e o capital investido no clube gerou títulos, como a Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 1997 sobre o Corinthians.
O ano de 1998 foi marcado pelo término da parceria com a Lousano, e um novo acordo, desta vez com a Parmalat, que mudou completamente o nome do time para Etti Jundiaí. Essa parceria foi muito importante para o clube, uma vez que, o dinheiro investido pela empresa levou o clube para a primeira divisão paulista e para a segunda divisão nacional.
Em 2002 também terminou a parceria com a Parmalat, e agora o time se via obrigado a viver sem o dinheiro dos parceiros, e a primeira coisa a ser feita foi voltar o nome do time para Paulista, após plebiscito na cidade de Jundiaí.
De 2004 a 2006 o time viveu seus anos mais vitoriosos em toda a sua história. Primeiramente, o time chegou surpreendentemente à final do paulista, perdendo o título para o São Caetano, mas no ano seguinte veio o maior título do galo. Após eliminar apenas adversários da primeira divisão, incluindo nomes como Botafogo; Internacional e Cruzeiro, o Paulista chega à disputa do título da Copa do Brasil contra o Fluminense, e sagra-se campeão, após uma vitória de 2x0 em Jundiaí e o empate em 0x0 no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, chegando assim à Libertadores em 2006 pela primeira vez em sua história.
Em 2006, na disputa da competição continental, o Paulista não foi bem, acabou ficando em último lugar no seu grupo com apenas uma vitória, mas essa vitória foi uma das mais importantes do galo em todos os seus anos. Os 2x1 sobre o poderoso River Plate soaram em todo país como a maior surpresa dessa Libertadores até então. Esse resultado foi suficiente para não deixar o time passar em branco na competição.
Ainda em 2006 o Paulista teve uma boa temporada na Série B, chegando à última rodada brigando diretamente com o América de Natal pela vaga na Série A de 2007, vaga essa que foi perdida nos últimos minutos dos jogos, com o gol de empate do América contra o Atlético Mineiro, no Mineirão.
DEPRESSÃO
A partir de 2007 as coisas pioraram para o Paulista.
Após um campeonato paulista de mediano a bom, o galo se classificou para a disputa de campeão do interior, mas foi eliminado pelo Guaratinguetá nas semifinais.
Porém o Campeonato Brasileiro da Serie B naquele ano não revelava boas surpresas para o Paulista. Após uma fraca temporada no nacional, o Paulista foi rebaixado para a Série C de 2008, onde mais uma vez fora rebaixado, desta vez para a Série D, a última divisão do futebol nacional.
Agora, no ano de seu centenário, resta ao clube um bom planejamento para a disputa da Série D, e fica o sentimento no coração de cada um, jundiaiense ou não, que viram o time no seu auge, de saudade e esperança de, em alguns anos, poder ver o time assim de novo.
por Luiz Felipe

5 comentários:

Saulo disse...

O Paulista sumiu, heim.

Filipe Frossard Papini disse...

Blog já relacionado. Obrigado pelos agradecimentos.

http://brasilyonnais.blogspot.com

Blog do Deco disse...

O Paulista da Japi...... pena que esses times não se mantenham....Abs!!

4EverInter disse...

Ola amigo..ja estas adicionado no meu blog e ja sou teu seguidor....espero faças o mesmo e...volte sempre ao meu blog !

http://internelcuore2009.blogspot.com/

Wilson Hebert disse...

Recentemente, como bem lembrado no post, o Paulista teve seu ponto alto sendo campeão da Copa do Brasil e indo pra Libertadores em 2006.

Mas hoje sumiu...

Por isso que eu costumo dizer que é complicado apostar nesses times. Eles nao conseguem se manter.

Abração, galera do ET.

**DEBATSPORTS
http://futebolmusicaetc.blogspot.com

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More