terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Pecados capitais do Internacional na derrota contra o Mazembe



Quem pensava que o Internacional se classificaria fácil frente ao Mazembe, se enganou. Hoje veio mais uma confirmação, o melhor nem sempre vence. O time colorado falhou muito. Abaixo tem a minha opinião dos erros capitais do time gaúcho no jogo contra o modesto time do Congo.

Falta de objetividade

No primeiro tempo, vimos o Internacional tocando bola lateralmente, sem objetivo. A posse de bola não resultou em muitas chances de gol. O time parecia que faria o gol a qualquer hora.

Jogo aéreo

Faltou jogo aéreo para o time do Internacional durante grande parte do jogo. A defesa do Mazembe é baixa, e a jogada aérea seria uma grande arma para o colorado gaúcho, já que por baixo o time do Congo estava marcando muito.

Falta de decisão do 10

D’Alessandro disse aos repórteres antes do jogo que não dormia há dois dias tamanho o nervosismo dele para esse jogo da semifinal. Não dormiu nas noites anteriores para tirar uma soneca dentro de campo. Apagado em campo.

Falta de velocidade

Principalmente no primeiro tempo, o Internacional, que tinha a bola nos pés na maioria do tempo, jogava com muita lentidão. Faltou jogadas de velocidade do meia D’Alessandro e dos laterais. Além da velocidade nas enfiadas de bola na lenta defesa do Mazembe.

Falha da zaga no gol

No meio de dois zagueiros, o jogador do Mazembe domina a bola com tranquilidade e bate, fazendo um belo gol. Faltou diálogo da experiente defesa do Internacional.

Com a vitória de 2x0, o Mazembe se classifica para a final inédita da história do clube, e aguarda o vencedor de Inter de Milão e Seongnam Ilhwa da Coréia do Sul. Lembrando que surpresas podem acontecer novamente.

André Peixoto

4 comentários:

Giovani Mattiollo disse...

Olha André, o Mazembe foi muito melhor em campo, mereceu a vitória, teve mais vontade de jogar, e apesar da menor posse de bola, teve mais eficiência.
Quantos as substituições, Roth nunca foi de acertar, nem quando estava no Grêmio.
Os africanos fizeram só uma substituição, e para gastar tempo. Isso mostra como tem preparo físico.
O Inter podia sim, ter explorado melhor as jogadas aéres, e D'Alessandro, não jogou nada, como sempre.

http://gremista-sangueazul.blogspot.com

Claudio Henrique disse...

Tudo isso, mas principalmente o SALTO ALTO. Eu já tinha citado em meu blog uma atenção especial ao Mazembe. Pelo que parece, o Inter não deu muita atenção assim e o salto alto (junto com a competência africana) impediram o sonho do bi.

Abraços!

Wilson Hebert disse...

Excelente postagem, Peixe. Curti muito o texto.

E agora so nos resta concordar. Todo mundo vai chover criticas ao Inter.

E o Celso Roth, brincadeira... Só serviu pra fazer o Inter parar de jogar bola no Brasileirão. Quando teve que jogar pra valer, fez o maior vexame da historia do clube.

Abraço!

Opinião do Carvalho disse...

Oi , boa noite.
Meu nome é Rodrigo Carvalho, sou jornalista, tenho um blog sobre futebol e gostaria de saber se estaria interessado em fazer uma parceria.
A linha do meu blog é crítica.
Faço também uma entrevista por semana, sempre publicada aos sábados.
Se quiser, dê uma olhada nas realizadas, com Edmundo, Washington Rodrigues e outros.
Bom, minha proposta é essa, eu colocaria um banner do seu blog na minha página e vice-versa.
Meu intuito não é de puramente fazer por fazer, mas sim de me associar com blogs que eu goste e veja qualidade.
Um grande abraço.

Rodrigo Carvalho

http://opiniaodocarvalho.blogspot.com/

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More