sexta-feira, 18 de maio de 2012

Parreira encerra primeira rodada de vistorias como consultor do Estado para a Copa

Belo Horizonte (18/05) – Após ter visitado ontem dois hotéis e a Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, e a Cidade do Galo, em Vespasiano, o ex-técnico campeão da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira, terminou hoje sua primeira rodada de vistorias como consultor da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa) no Estado. Parreira tem a missão de atrair seleções a Minas Gerais durante a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. O segundo e último dia da agenda começou com visitas à unidade de treinamentos do Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-BH), à Toca da Raposa II, do Cruzeiro, e ao Centro de Treinamento Lanna Drumond, do América. Parreira encerrou suas atividades nesta tarde com participação em debate dentro do 4° Salão Mineiro do Turismo, no Minascentro, em Belo Horizonte.



O consultor da Secopa destacou a qualidade da infraestrutura esportiva oferecida pelos três clubes da capital ao resumir sua estada de dois dias em Belo Horizonte. “Foram dois dias muito agradáveis pela qualidade das instalações que visitei. Gostei de tudo que vi. Eu não conhecia os hotéis, a Cidade do Galo e nem a Arena do Jacaré. Alguns espaços precisariam de pequenas adaptações, mas irão sim atrair boas seleções. A Toca II eu já conhecia da época em que fiquei hospedado durante uma semana com a Seleção Brasileira, em 2010. É fantástica. O CT do América está muito bem localizado, numa área verde com bom clima e topografia”, elogiou.


Desde abril deste ano, Carlos Alberto Parreira se dedica à revisão do material técnico-promocional das cidades candidatas a Centro de Treinamento de Seleção (CTS) - local onde as equipes fazem treinamento cerca de duas semanas antes do início da Copa. O trabalho de Parreira junto à Secopa prevê ainda a possibilidade de visitas às 19 cidades de Minas que pretendem receber seleções e contatos com as federações e confederações para mostrar as estruturas disponíveis no Estado.


Porém, são as seleções que escolhem onde ficar. Parreira lembrou que, durante a Copa de 2010, na África do Sul, a equipe brasileira preferiu um hotel que não fazia parte do catálogo da FIFA. “A escolha depende da comissão técnica, do treinador e da cultura daquela seleção. A seleção holandesa, por exemplo, já afirmou que pretende ficar em Copacabana, no Rio de Janeiro. Outras, preferem a tranqüilidade. A Seleção Brasileira gosta de equilibrar entre o sossego e a movimentação. Se houver só tranqüilidade, vira também uma panela de pressão depois de uma semana de concentração”, revelou.


O secretário da Secopa, Sergio Barroso, espera obter bons resultados através da parceria do Governo de Minas com o treinador. “Parreira é um profissional dedicado com muita experiência internacional. Seu trabalho tem um valor enorme porque nosso estado está preparado para receber seleções internacionais que aqui poderão desfrutar de uma infraestrutura esportiva moderna, além das inúmeras atrações turísticas, como nossas cidades históricas”, reiterou.



Goiabada com queijo. Parreira destila cordialidade por onde passa. Atende aos inúmeros pedidos dos fãs por autógrafos e fotos com simpatia. Responde a todas as perguntas da imprensa com paciência e sem restrição. Admirador de arte brasileira, Parreira se aproximou de todos os quadros expostos em paredes das instalações visitadas, admirando obras de Portinari e Inimá de Paula em um dos hotéis do roteiro das vistorias. Da gastronomia mineira, revelou que não resiste à goiabada com queijo. “Não há sobremesa melhor que essa no mundo”, dizia o professor, que já rodou o mundo.

Por Assessoria de Imprensa Secopa

1 comentários:

David J. Pereira disse...

Olá!

Podemos fazer uma troca de links entre blogues por favor?

O meu é: http://davidjosepereira.blogspot.pt/

Muito Obrigado!

Depois passem pelo meu a confirmar a troca, para eu também adicionar o vosso blogue aos meus links.

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More